Cidades
PREOCUPANTE
Barragem de Bocaina atinge menor volume de água nos últimos 33 anos
Um dos pontos emblemáticos em torno da Barragem de Bocaina tem sido o fechamento das comportas
28/11/2017 por Redação
Tamanho da fonte A A

No período de 2004 à 2006, a Barragem de Bocaina atingiu um de seus níveis históricos quanto ao volume de água (Foto: Google)

A Barragem de Bocaina localizada na região Centro-Sul do Piauí já foi um dos maiores reservatórios de água do Estado, beneficiando mais de cinco municípios da região de Picos. No entanto, a realidade nos últimos três anos tem sido outra com a diminuição significativa do volume de água, que nos dias atuais é de apenas 10 milhões de m³ de água, o menor índice já registrado nos últimos 33 anos.

O técnico de barragens do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DENOCS), Francisco Alves Teixeira, informou que o quadro é alarmante tendo em vista que o reservatório está apenas com 10% da sua capacidade total. Sem boas chuvas no período de inverno, a Barragem de Bocaina poderá secar em 2018.

“A Barragem de Bocaina está num nível péssimo. Se não chover infelizmente ela vai secar no próximo ano. Devido a situação, o próprio entorno do reservatório é modificado com o aparecimento do solo que antes se encontrava imerso na água”, afirmou Francisco Alves Teixeira.

Outra barragem que enfrenta problema semelhante, se não mais grave, é a de Piaus, localizada no município de São Julião. Com capacidade para 106,7 milhões m³ de água atualmente está com menos de 5% da sua capacidade. A previsão é que a mesma consiga se manter em funcionamento até fevereiro de 2018.

“A Barragem de Piaus também enfrenta problema semelhante. Se não houver chuvas, o pior pode acontecer, que é ela secar até 2018”, frisou.

Previsão de chuvas

Sobre a previsão de chuvas para o período invernoso, o Jornal Folha Atual contatou o chefe de meteorologia, em Picos, Eugênio Lopes. Segundo ele, ainda não existe uma estimativa do índice de precipitação pluviométrica esperado para 2017-2018.

“Ainda não temos uma previsão, a expectativa é que ela seja estabelecida em dezembro. No ano passado as chuvas chegaram à 387 milímetros, com características em áreas isoladas e de densidade moderada”, afirmou o meteorologista.

Fechamento das comportas

Um dos pontos emblemáticos em torno da Barragem de Bocaina tem sido o fechamento das comportas. A iniciativa é regulamentada pela Agência Nacional de Água (ANA), que visa a recuperação do reservatório durante o período de inverno, onde os rios se mantem perenes com as chuvas.

Para se ter uma ideia do efeito da abertura das comportas tem-se como exemplo o ano de 2016, em que a Barragem de Bocaina chegou a marca dos 22 milhões m³ de água. Com a manutenção da abertura das comportas e ausência das chuvas o reservatório chegou a diminuir 12 milhões de m³ de água.

Atualmente as comportas da barragem estão fechadas para início de reparos em sua estrutura. Assim deve permanecer até a conclusão da obra. Caso o período de chuvas comecem elas assim permanecerão para recuperar o volume de água captado pelo reservatório.

Tempos de cheia

No período de 2004 à 2006, a Barragem de Bocaina atingiu um de seus níveis históricos quanto ao volume de água. Na época, o reservatório concentrava 106 milhões de m³ de água nos seus 28 km de extensão, número quase nove vezes maior se comparado ao índice atual.

Fonte: Folha Atual

© 2017. | Manchete Piaui | Todos os direitos reservados.
Rua Monsenhor Hipólito, Nº 870, Sala 302, Centro, Picos – PI.
Celular / WhatsApp: (89) 9 9909-8954 - Email: manchetepiaui@gmail.com
Somente os artigos não assinados são de responsabilidade do Manchete Piaui.
Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria
e são de inteira responsabilidade de seus autores.