Geral
PRAZOS
Autoescolas do PI protestam contra baixa oferta de testes práticos no Detran
Se não conseguir agendar o teste a tempo, aluno corre risco de ver o processo vencer e ser obrigado a refazer todas as aulas. O Detran ainda não se posicionou sobre a situação.
18/12/2017 por Redação
Tamanho da fonte A A

O aluno então é obrigado a refazer todas as aulas e testes e pagar novamente as mensalidades e taxas (Foto: Google)

Alunos e proprietários de autoescolas do Piauí se reuniram na sede do Detran-PI nesta segunda-feira (18), no bairro Redenção, Zona Sul de Teresina, para protestar contra o número reduzido de testes práticos de direção. Segundo eles, os alunos estão perdendo os prazos e tendo que pagar o processo de obtenção da CNH duas vezes. O Detran ainda não se posicionou sobre a situação.

O teste prático é a última etapa para conseguir a carteira de habilitação. O aluno tem um ano para concluir o processo e passado esse período o processo vence. O aluno então é obrigado a refazer todas as aulas e testes e pagar novamente as mensalidades e taxas.

O processo para a primeira habilitação do jovem Melk Soares, por exemplo, vencerá no dia 30 de dezembro. O rapaz foi ao Detran junto com o dono da autoescola para tentar agendar seu teste de baliza. “Eles simplesmente disseram que não há vagas disponíveis”, disse. Se não conseguir realizar o teste até o dia 30, Melk terá de pagar novamente as mensalidades da autoescola e taxas, que segundo ele somam cerca de R$ 1.500.

Daniel Tavares, dono de uma autoescola de Teresina, afirma que o Detran tem cerca de 23 mil processos vencendo até o dia 20 de janeiro de 2018. “Se o Detran parasse para atender somente esses processos vencendo, ele ainda não teria capacidade para realizar todos os exames”, comenta.

O empresário Cleber Mauriz, dono de uma autoescola em São João do Piauí, argumenta que o número de processos próximo ao vencimento se deve à falta de oferta de testes práticos. “Descaso total em virtude da demanda reprimida de funcionários e com idades bem avançadas. O examinador mais novo tem mais de 50 anos. Eles reclamam até do calor. Em Teresina, em alguns dias da semana, só se faz agendamento de baliza até as 10h30min da manhã”, conta o empresário.

Cleber Mauriz comenta que a situação é ainda mais complicada nas cidades do interior do Piauí. Ele argumenta que entre agosto e dezembro aconteceram apenas dois testes de baliza nas cidades de Oeiras e São Raimundo Nonato. Em Paulistana e Canto do Buriti, houve apenas um teste no mesmo período. “Para o Detran é muito cômodo deixar o processo vencer e o aluno ter que pagar todas as taxas novamente”, disse Cleber.

Fonte: G1

© 2018. | Manchete Piaui | Todos os direitos reservados.
Rua Monsenhor Hipólito, Nº 870, Sala 302, Centro, Picos – PI.
Celular / WhatsApp: (89) 9 9909-8954 - Email: manchetepiaui@gmail.com
Somente os artigos não assinados são de responsabilidade do Manchete Piaui.
Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria
e são de inteira responsabilidade de seus autores.