Cidades
ELEIÇÕES DE 2016
TRE vai julgar recurso em ação que pede cassação do prefeito de Dom Expedito Lopes
Na primeira instância o juiz José Airton Medeiros decidiu julgar improcedente a ação
13/05/2018 por Redação
Tamanho da fonte A A

Prefeito de Dom Expedito Lopes, Valmir Barbosa (Foto: Google)

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) vai julgar na próxima segunda-feira (14) um Recurso Eleitoral da coligação “Unidos por Dom Expedito Lopes” contra decisão que julgou improcedente a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que pedia a cassação do diploma do prefeito de Dom Expedito Lopes, Valmir Barbosa, e do vice Écio Flávio Gomes.

A ação foi apresentada na 62ª Zona Eleitoral pela coligação “Unidos por Dom Expedito Lopes”, representada pela candidata a prefeita nas eleições de 2016, Francisca Ivete do Nascimento Lima, onde acusa o prefeito e o vice de corrupção eleitoral e abuso do poder econômico, pela suposta entrega de materiais de construção e dinheiro, bem como custeio de transporte a eleitores em troca de voto. Eles ainda são acusados de realizarem a construção de rede elétrica no povoado Sitiozinho para conseguirem votos.

Na primeira instância o juiz José Airton Medeiros decidiu julgar improcedente a ação, após entender que não foram apresentadas provas suficientes sobre todos os casos envolvendo a suposta compra de votos. Inconformada com a sentença, a coligação ingressou com Recurso Eleitoral no TRE com o objetivo de conseguir a cassação.

No recurso a coligação alegou que não foram ouvidas todas as testemunhas e que nem todas as provas foram analisadas. No dia 12 de março, Patrício Noé da Fonseca, procurador regional eleitoral, emitiu parecer onde se manifestou pelo não provimento de recurso, por falta de provas.

Fonte: GP1

© 2018. | Manchete Piaui | Todos os direitos reservados.
Rua Monsenhor Hipólito, Nº 870, Sala 302, Centro, Picos – PI.
Celular / WhatsApp: (89) 9 9909-8954 - Email: manchetepiaui@gmail.com
Somente os artigos não assinados são de responsabilidade do Manchete Piaui.
Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria
e são de inteira responsabilidade de seus autores.