Polícia
MORTE DO MAJOR
Juíza ouve acusados e 12 testemunhas de assassinato de major da Polícia Militar
Entre testemunhas de acusação está o filho da vítima, que testemunhou o crime
18/07/2017 por Redação
Tamanho da fonte A A

Major Mayron foi vítima de latrocínio, segundo a polícia (Foto: Google)

Acontece nesta terça-feira (18) a primeira audiência de instrução e julgamento dos suspeitos da morte do Major Mayron de Moura. Serão ouvidas 12 testemunhas, sendo sete de acusação e cinco de defesa. Além disso, os dois suspeitos de cometer o crime também serão ouvidos.

O promotor Antônio Moura, que fez a denúncia, revelou que os acusados assumiram a autoria do assassinato no dia da audiência de custódia, mas não sabe se eles manterão o posicionamento. Um detalhe no momento do crime, ainda a ser esclarecido, pode aumentar a pena para pelo menos um deles.

"Há a informação de que teriam tentado atirar também no filho da vítima, se isso for confirmado, pode complicar ainda mais pare eles. Para o MP, não há nenhuma dúvida sobre a autoria, já que os dois estavam monitorados eletrônicamente e puderam ser localizados onde ocorreu o crime. Um deles pode ter pena maior, porque foi quem manejou a arma usada, enquanto o outro apenas pilotava a motocicleta para fuga após o crime", disse o promotor.

Ele destacou que os dois são acusados de homicídio, cuja pena mínima é de 20 anos e pode chegar a 30. Familiares falaram ao G1 e disseram que esperam justiça e que os suspeitos sejam condenados à pena máxima.

Uma testemunha de defesa não foi encontrada, mas isso não irá impedir o procedimento. Entre as testemunhas de acusação está o filho da vítima, os policiais que investigaram o caso e os que prenderam os suspeitos.

A defensora pública Viviane Setúbal, que atua na defesa dos suspeitos, afirmou que vai lutar não só pela redução de pena, mas também pela liberdade dos dois.

A juíza Maria Feitosa Júnior comanda a audiência e não quis falar com a imprensa.

Crime
O major foi assassinado na noite de 21 de março deste ano, ao esperar pela filha em um ponto de ônibus, no bairro Todos os Santos, Zona Sudeste de Teresina. Segundo a polícia, o militar foi baleado durante um assalto. Dois homens foram presos suspeitos do crime e um deles confessou ter disparado um tiro contra o major.

De acordo com assessoria da Polícia Militar, o policial ainda chegou a ser levado ao Hospital de Urgência de Teresina(HUT), mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Fonte: G1

© 2018. | Manchete Piaui | Todos os direitos reservados.
Rua Monsenhor Hipólito, Nº 870, Sala 302, Centro, Picos – PI.
Celular / WhatsApp: (89) 9 9909-8954 - Email: manchetepiaui@gmail.com
Somente os artigos não assinados são de responsabilidade do Manchete Piaui.
Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria
e são de inteira responsabilidade de seus autores.