Toninho teste
CRIME

Polícia indicia advogado por se apropriar de R$ 70 mil de empresário no Piauí

Segundo o empresário, o advogado se apropriou do valor que deveria ser repassado a uma ex-funcionária.

20/01/2024 21h14
Por: Redação
Fonte: GP1
Foto: Google/Imagens
Foto: Google/Imagens

A Polícia Civil do Piauí indicou, pelo crime de apropriação indébita, o advogado Maxwell Martins Dantas, acusado de se apropriar indevidamente de R$70 mil de um cliente, um empresário da cidade de Picos. O relatório final do inquérito com indiciamento foi assinado na última quarta-feira, 17, pelo delegado Petrônio Henrique Cavalcante.

O empresário, dono de um posto de combustíveis, procurou a polícia e o Ministério Público para denunciar Maxwell Martins, que foi contratado por ele para representá-lo em um processo trabalhista movido por uma ex-funcionária.

Durante a audiência judicial do referido processo, foi celebrado um acordo e o empresário se comprometeu a pagar R$70 mil a ex-funcionária, repassando os cheques ao advogado. Entretanto, o denunciante relata que, posteriormente, foi notificado de uma execução trabalhista por não cumprimento de acordo, na qual ele foi multado e teve a conta bancária bloqueada, no montante de R$ 110 mil.

Segundo o empresário, ele repassou os cheques ao advogado Maxwell Martins e ele não os compensou na conta da pessoa que deveria receber o dinheiro. Foram anexados aos autos cópias desses cheques.

No decorrer das investigações, a Polícia Civil levantou que o advogado se apropriou dos cheques do empresário e depositou os valores em contas bancária de parentes, razão pela qual ele foi indiciado.

"O indiciado se apropriou de cheques da vítima e os depositou em contas de parentes, dando destinação diversa da que motivou a emissão do título de crédito. Os cheques seriam para pagar um acordo trabalhista firmado entre a vítima e uma ex-funcionária. A vítima teve um prejuízo considerável, já que teve que pagar as multas trabalhistas ocasionadas pelo descumprimento do acordo realizado exclusivamente pelo indiciado", destacou o delegado Petrônio Henrique Cavalcante.

Antes de ser indiciado, o advogado Maxwell Martins foi interrogado, contudo, utilizou seu direito constitucional de ficar em silêncio.

Reportagem escrita pelo GP1

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Picos, PI
Atualizado às 04h16
18°
Tempo limpo Máxima: 33° - Mínima: 17°
18°

Sensação

0.89 km/h

Vento

87%

Umidade

Anúncio
Anúncio
Municípios
Anúncio
Últimas notícias
Anúncio
Mais lidas
Anúncio
Anúncio